segunda-feira, 29 de março de 2010

Dia de lazer da Igreja

sexta-feira, 26 de março de 2010

quinta-feira, 18 de março de 2010

O FILHO PERDIDO
LUCAS 15.11-32

INTRODUÇÃO: A história do filho perdido nos revela alguns ensinamentos; não somente para os chamados desviados, como é costume de se pregar. Temos também o outro lado que deve ser analisado: o filho quando estava na casa de seu pai, a má administração dos bens....

✔ NA CASA DO PAI
Na história, os dois filhos estão na casa do pai tomando parte na administração da fazenda. Aparentemente tudo está ocorrendo bem como uma família perfeita, até que, alguém toma uma decisão precipitada. Geralmente, herança só é passada de pai pra filho com a morte do pai, aqui, há uma mudança do que poderia ocorrer naturalmente.

a) Nossas decisões devem ser tomadas no tempo certo
b) As vezes temos tudo que precisamos e não damos valor

✔ INDO PARA UMA TERRA DISTANTE
Ele pegou sua parte na herança e foi para uma terra distante. Isso prova que queria se aventurar pelo mundo afora. Não há nada de errado em sair da terra natal pra viver em outro lugar; o problema dele não é que estava longe de casa é a má administração que fizera dos bens herdados.

a) Devemos saber administrar nossos bens, somos mordomos de Deus
b) O bom empreendedor multiplica os seus bens, ele destruiu tudo
c) A prostituição, dentre outras coisas, é a desgraça de muitos homens

✔ DEPOIS QUE PERDEU TUDO
Ao esbanjar sua riqueza, o filho pródigo não pensou no futuro; estando em terra estranha veio uma grande fome aquele lugar. Agora, sem recurso nem amigos foi trabalhar numa fazenda cuidando de porcos. Imaginemos se ele tivesse investido seu dinheiro, feito uma boa administração, poderia superar o momento de crise.

a) Devemos nos preparar para o futuro
b) A crise pode bater a porta de qualquer um

✔ QUANDO ELE CAIU EM SI
Tudo que ele estava fazendo na fazenda de um estranho poderia fazer na casa do pai; ele afirma que os próprios empregados comem do melhor e ele está ali, mendigando comida de porcos. Resoluto, resolve voltar.

a) Reconhece que pecou contra Deus e o pai
b) Todos nossos erros devem ser colocados diante de Deus
c) Podemos voltar que Deus nos recebe, mesmo depois nos rebelarmos contra Ele

➔ O filho mais velho não entende, de certa forma, aparentemente com razão, mas, tudo está diante dele, sendo uma questão de tomar posse do que lhe pertence. Se o filho pecador e destruidor de herança tem direto a festas, quanto mais o que trabalha e é diligente nos negócios do Pai.
O anel no dedo tem grande significado espiritual para nós; vejamos o seu significado e o que Deus tem preparado para o pecador arrependido.






Pr. Israel Rezende

video

A QUEDA DO ORGULHOSO
Profeta Amós
INTRODUÇÃO: O livro do profeta Amós, que faz parte dos chamados profetas menores, trata exclusivamente do orgulho do coração humano. Deus julga uma nação orgulhosa e mostra que os orgulhosos serão humilhados. A profecia é destinada a nação de Edom, (os descendentes de Esaú- Gn 36.9 NVI Este é o registro da descendência de Esaú, pai dos edomitas, nos montes de Seir. São estas as gerações de Esaú, ai dos idumeus, no monte de Seir). Nada sabemos sobre a vida do profeta Amós, nem mesmo se ele era um judeu ou edomita. Ele recebe uma visão da parte de Deus de que um mensageiro convoca as nações para atacar Edom pelo seu orgulho, proclama a humilhação desse povo e a exaltação do domínio ado altíssimo (Os vencedores subirão ao monte Sião para governar a montanha de Esaú. E o reino será do SENHOR.v. 21)

1- O ORGULHO É DETECTADO POR DEUS
A história dessa nação começa com o nascimento de Esaú, e, alguns fatos sobre a sua vida explica porque muitas coisas devemos rejeitar.
ESAÚ, filho mais velho de Isaque
1.1 Referências gerais: Gn 25:25,34; 26:34; 27:1,30; 33:9; 36:1; Rm 9:13; Hb
11:20; 12:16.
1.2. Perdeu sua herança, a primogenitura
a) Caçador, Gn 25:27.
b) Impulsivo, dominado pelo apetite, Gn 25:32.
c) Fez mau negócio, Gn 25:33.
d) Não soube apreciar as coisas valiosas, Gn 25:34.
e) Casou com mulheres estrangeiras, Gn 26:34.
f) Perdeu sua bênção, Gn 27:30-38.
g) Tentou arrepender-se, porém tarde demais, Hb 12:16,17.
Ver tb: Gn 32:3, Gn 33:1, Gn 33:15, Gn 36:40, Dt 2:5, Js 24:4, 1Cr 1:35, Ob 1:19